Como dar entrada na revisão de aposentadoria




A revisão de aposentadoria é um direito concedido a todos os aposentados e pensionistas do INSS que queiram reivindicar alteração no valor que recebem. Em face das inúmeras alterações na legislação previdenciária que o governo realiza, muitas vezes o cálculo da renda dos beneficiários é feito de forma errônea. Dessa maneira, existe a possibilidade legal de pedir a revisão do valor recebido.

As formas de revisão da aposentadoria não são conhecidas por boa parte das pessoas, o que é preocupante. Muitas acham que o processo é demorado e complicado, e acabam deixando o processo de lado, mas não é assim. Você pode dar entrada no pedido de revisão de duas maneiras: entrando em um acordo com o INSS ou acionando a Justiça para requerer o valor que o INSS lhe deve.

dar-entrada-revisao-de-aposentadoria

Hoje em dia, tem vários caminhos possíveis para quem quer revisão no valor da aposentadoria. Existe mais de um tipo de revisão, cada uma varia de acordo com o tipo de benefício, a data do início do recebimento etc. Analise o seu caso com cuidado e realize todos os procedimentos legais para conseguir a revisão da sua aposentadoria.

Como pedir a revisão de aposentadoria?

Para pedir a revisão de aposentadoria, o interessado deve agendar o atendimento no INSS (Instituto Nacional de Saúde Socia). O atendimento pode ser agendado pela internet ou pelo telefone 135. Depois, deve comparecer na data e na hora combinadas. Caso não possa estar presente, pode indicar um procurador para realizar o procedimento no seu lugar.

Quais documentos eu devo levar para pedir a revisão de aposentadoria?

Ao comparecer no INSS, o interessado deve estar munido de um documento oficial com foto, o CPF e o pedido de revisão devidamente assinado – além de outros documentos que queria levar para dar embasamento à sua solicitação.

O pedido será analisado pelo INSS e o beneficiário tomará conhecimento do resultado assim que o pedido seja aprovado ou não. Caso o requerente não fique satisfeito com o resultado do seu pedido de revisão, pode entrar com o recurso.

Quais os tipos de reajustes de aposentadoria?

Fala-se de até 30 tipos de revisão de aposentadoria. De acordo com a Advocacia Innocenti e Associados, existem 10 maneira de se pedir a revisão da aposentadoria. São elas:

  1. Revisão de aposentadoria OTN – ORTN;
  2. Aposentadoria especial pelo tempo trabalhado após novembro de 1998;
  3. Revisão de aposentadoria – aplicação do IRSM de fevereiro de 1994 (39,67%) e da URV;
  4. Revisão de pensão – coeficiente de 100%;
  5. Aposentadoria especial – concessão de tempo especial, pelo tempo trabalhado até 20/11/98;
  6. Aposentadoria por idade – carência mínima;
  7. Aposentadoria e auxílio-acidente;
  8. Pensão por morte – valores atrasados;
  9. Contagem de tempo rural para fins de aposentadoria;
  10. Contagem de tempo de serviço de aluno-aprendiz.

A revisão mais popular é a referente à revisão do IRSM (Índice de Reajuste do Salário Mínimo). Os tempos de julgamento variam de 2 meses até 3 anos, dependendo do tipo de revisão requerido.

15 Comentários

  1. Francisco frota neto says:

    Sou aponsetado invalidez espondilite aquilozante 25% por cento para ajuda locomoção

  2. Valter Costa says:

    como eu estou com um problema e gostaria de saber se voçeis pode me ajudar e como eu posso pagar.. eu estou com um processo na justiça Federal parado e fãs mais de cinco anos e meu salário e menos doque eu ganho minha advogada dise que meu benefício está serto mas eu trabalho em duas empresas e meu salário e mais doque eu ganho na aposentadoria ou no meu benefício eu acho que está errado… vocêis pode me ajudar sem compromisso um orientação de vocêis porfavo

  3. José Valdomiro do Nascimento says:

    Dei entrada dia 13 11 2010.ligo no 135 pedem p/ir a agência do inss.vou no inss pedem p/ligar no 135.23 06 2016 fui ao posto do inss e me disseram q ainda não foi p/revisão.

  4. José Valdomiro do Nascimento says:

    Dei entrada 13 11 2010.até hoje nada no meu pedido de revisão

  5. Jofre oliveira says:

    Me aposentei em 2005, por tempo de serviço 35 anos de contribuição, mas, já trabalhei 9 meses em uma empresa com carteira assinada, recebi todos os direito ,posso recorrer?

  6. Jorge António Gouvêa says:

    Me aposentei por idade em 2010 em uma estatal, porem continuei trabalhando até 2015. Tenho direito à revisão salarial ref. aos 5 anos trabalhados?

  7. geraldo carlos de oliveira says:

    me aposetei em 1995 ganhava quaze 2 salarios.hoje estou com apenas 90,00 a mais como faço para ter uma revisão para melhorar,por favor me dé uma resposta aguardo um abraço

  8. Maxemino antonio pes says:

    Sou aposentado por tempo de cerviso.e continuo trabalhando no mesmo local.tenho direito a revisão ?

  9. josé carlos vieira araujo says:

    judiciário sempre arranja jeito de indeferir

  10. Marcio Pedroso says:

    Em 04 de fevereiro de 1994 entrei no benefício de doença, em 30 de novembro de 1995, me aposentei por invalidez acidentária, tenho direito a alguma revisão de meu benefício, obrigado.

  11. walter campos says:

    Aposentei em novembro de 1998, com 5,21 salários mínimos, hoje ganho menos da metade, entrei com ação através do sindicato dos aposentados e me foi negado a revisão, pergunto:
    Poco rever esse processo?

  12. Rubens Bessa says:

    Quando aposentei foi feita média dos últimos 7 anos e aplicado o fator previdenciário. Continue trabalhando e passado 5 anos fui pedir revisão, na tentativa de incluir este periodo. Porém o INSS negou, procurei um advogado e ele fez simulações e me disse que no meu caso não seria interessante pois hoje a média é feita com base nos últimos 22 anos, e dessa forma meu beneficio seria reduzido. Procede esta alteração do prazo?

  13. Revisão aposentadoria atual por nova com acolhimento tempo de contribuição pós aposentadoria e já tendo 72 anos de idade e somatoria de 44 anos de contribuição

  14. Carlos Cruz says:

    Direito todos tem, mas quem receberá?

  15. Hermes Motta Monteiro says:

    Minha esposa deu entrada no pedido de aposentadoria por idade em Setembro de 2013, foi negado alegando que não havia carencia dos 180 meses fizemos a contagem novamente e constatamos que já havia 222 contribuições portanto 42 a mais do que o necessario mesmo assim até hoje não conseguimos a tão esperada aposentadoria, pessoas incompetentes que atendem os segurados e que não sabem nem explicar o motivo de tanta demora.

Deixe um comentário