Como dar entrada no divórcio?




Nem todos os casamentos possuem finais felizes. Às vezes, devido a incompatibilidade, o casamento se desfaz. Quando o casal não está mais feliz um com o outro, não vale a pena lutar por algo que não está lhe fazendo bem, mesmo que você tenha lutado (atualmente, é comum observar como as pessoas estão desistindo rápido de uma união estável) bravamente.

Se não está feliz do jeito que está, é sempre recomendável procurar ser feliz, ficando sozinho ou procurando outra pessoa que irá te fazer melhor e mais feliz. Por isso que o divórcio existe.

Quando não tem filho no meio, o divórcio pode ser ainda mais amigável, mas quando se há crianças envolvidas na relação, pode ser um pouco mais complicado em relação a guarda e a cabecinha do pequeno.

Por isso que o casal, nessa hora, deve pensar no melhor para a criança, logo, manter a amizade e o respeito é ideal para que o filho cresça em um ambiente legal e aconchegante.

O divórcio amigável existe sim e deve ser a forma em que o casal decide se separar em comum acordo. A legislação brasileira mudou alguns pontos importantes para facilitar a separação e evitar muita burocracia e desgaste emocional.

dar-entrada-no-divorcio-documentos

A partir de 2010, a lei retirou a etapa do processo de separação judicial sem o cumprimento prévio para que tudo seja mais rápido e eficiente. Por isso que é preciso pensar bem antes de dar entrada no divórcio.

Uma reconciliação, terapia ou até uma conversa franca e amigável, pode melhorar a situação do casal. Mas, se não der jeito mesmo, veja o que você deve fazer para dar entrada no divórcio.

Primeiro passo

Procure um advogado primeiramente. Se o divórcio for totalmente amigável, sem mágoas, rancores ou arrependimentos, um único profissional da justiça é ideal para realizar toda a entrada da documentação.

É o advogado que irá explicar para o casal quais documentos são necessários. Geralmente, os documentos pedidos são:

  • Certidão de casamento
  • Pacto pré-nupcial (se o casal tiver feito)
  • Caso tenham filhos, certidão de nascimento
  • Imóveis comprados pelo casal, com o valor exato

Caso o casal tenha se divorciado com no mínimo um ano de casamento, todo o processo do divórcio é mais rápido.

Segundo passo

A partir do momento em que o casal confirma a partilha dos bens, elencando tudo que foi comprado coletivamente, o advogado e o casal terão que decidir acerca da pensão, quando houver filhos, visita aos filhos e como será divido os bens e aquisições. Como já dito, se o divórcio ocorrer amigavelmente, é tudo mais fácil e prático.

Terceiro passo

Com tudo resolvido e comunicado as ambas as partes, o advogado fará uma petição contendo todas as informações e decisões recolhidas. Se houver alguma irregularidade ou anormalidade nessa petição, a aprovação do divórcio pode demorar um pouco, caso contrário, pode sair imediatamente.

Observações

Agressões, abandono de lar, relação com práticas criminosas, alcoolismo e drogas, podem ser motivos de separação, mesmo que uma parte não queira (geralmente a responsável por essas atitudes).

Assim, o juiz irá separar o casal em primeira instância os corpos e a guarda dos filhos. A aprovação do divórcio, nesse caso, demora mais.

2 Comentários

  1. anonimo says:

    Voceis nunca menciona falta de atençao falta de sexo falta de interece da pessoa proucurar um medico pois é minha espesa a a2 anos nao me proucura na cama sem conta co o rrespeito vai acabando entao poriço quero o divorcio.de um ano pra ca ela tv depreçao e alega q é culpa dos rremedios mais e os outros anos de quem é a culpa. a muias forma de acaba um casamento oq vocez colocam no comentario ja viro glixe.

  2. Anonimo says:

    Anonimo! já diz quem tu é! um Froxo que não soube cativar a mulher para ela te procurar na cama, deve ser porque usava umas cuecas horrorosas.

Deixe um comentário