Como dar entrada no seguro desemprego?

O seguro desemprego é um dos benefícios que o governo proporciona ao trabalhador brasileiro pode um determinado período de tempo até que ele possa encontrar um novo emprego.

Assim, o trabalhador recebe uma quantia por mês para que possa se restabelecer e evitar problemas relacionados à aluguel, alimentação, estudos e pagamentos mensais padrões, como a água, luz e etc.

dar-entrada-seguro-desemprego

Quem possui o direito de receber o seguro desemprego?

Há quatro tipos de trabalhadores que podem receber esse benefício. São eles:

  • Trabalhador que fora encontrado realizando trabalho considerado escravo;
  • Pescador, com título de profissional, durante o defeso;
  • Trabalhador formal que teve seu contrato empregatício suspenso por estar realizando cursos oferecidos pela empresa contratante;
  • Trabalhador doméstico e formal que teve seu contrato anulado sem justa causa;

Como receber o seguro-desemprego?

De acordo com o site da Caixa, é bem fácil toda a transação. Você deve ter em mãos alguns documentos para dar entrada. Os documentos necessários são: Documento de Identidade (RG); CPF; Carteira de Trabalho; Requerimento do Seguro Desemprego (pode imprimir no site Portal Mais Emprego); Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho; Documento de Identificação do cadastro do PIS; Extrato Comprobatório dos depósitos no FGTS.

Tendo os documentos em mãos, siga os seguintes passos:

1)Você deverá solicitar o benefício em uma das três agências: SRTE (Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego), SINE (Sistema Nacional de Emprego) e MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

2)Verificar se você está dentro das condições para receber o benefício.

3)Conforme a comprovação de que você está isento de qualquer outro benefício, você será permitido a retirar o seguro desemprego em qualquer agência da caixa.

Condições para receber o seguro desemprego

O trabalhador formal, para receber o benefício do seguro desemprego deverá estar isento de qualquer meio de subsidência que fornecerá a quantia suficiente para cuidar dele mesmo e de sua família.

O trabalhador deve estar desempregado e ter sido dispensado sem justa causa. Já se você for empregado doméstico, há algumas normas que devem ser cumpridas: ter 15 recolhimentos do FGTS e 15 contribuições ao INSS; ser trabalhador doméstico pelo período de 24 meses (trabalhando no mínimo de 15 meses). Já o pescador deve comprovar ser um profissional de pesca artesanal.

O seguro desemprego é um dos benefícios mais importantes que o governo disponibiliza para o trabalhador, uma vez que ele se encontra desempregado. Mas, é importante ressaltar que o seguro desemprego é apenas um auxílio em que o trabalhador não pode pensar apenas nesse meio de sobreviver.

A partir do momento em que ele tem condições a procurar um novo emprego, ele deve fazer imediatamente, para que o seu padrão de vida continue equilibrado e seja capaz de cuidar da sua família sem a assistência do seguro-desemprego.

Como temos acesso a esse benefício, não podemos também esquecer de que devemos pedi-lo quando estivermos em dificuldade de encontrar emprego ou acabarmos de ser dispensados. A moeda tem dois lados.

Se você está apto a trabalhar, busque uma nova oportunidade para enriquecer o seu conhecimento.

Deixe um comentário